quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Nove modos de rezar




São nove os modos de rezar segundo são Domingos e cada um deles, que recitada sempre diante de Jesus Crucificado, exprime uma atitude corporal e uma espiritual que, intimamente compenetradas, favorecem o recolhimento e o fervor.

São Domingos reza em pé;

Inclinado para expressar a humildade;

Estendido no chão para pedir perdão pelos próprios pecados;

De joelhos, fazendo penitência para participar nos sofrimentos do Senhor;

Com os braços abertos fixando o Crucificado a fim de contemplar o Amor Supremo;

Com os olhos dirigidos ao céu, sentindo-se atraído pelo mundo de Deus;

Na meditação pessoal, onde se recolhia em atitude de escuta;

Na Liturgia das Horas, que recitava de manhã, ao meio dia e à tarde;

E na Santa Missa.

São Domingos recorda-nos que na origem do testemunho da fé, que cada cristão deve dar em família, no trabalho, no compromisso social e também nos momentos de distensão, estão a oração, o contato pessoal com Deus; só esta relação real com Deus nos dá a força para viver intensamente cada evento, em particular os momentos mais difíceis.
Este Santo recorda-nos também a importância das atitudes exteriores na nossa oração. O ajoelhar-se, o ficar em pé diante do Senhor, o olhar fixado no Crucificado, o deter-se e recolher-se em silêncio não são secundários, mas ajudam-nos a colocar-nos interiormente, com todo o nosso ser, em relação com Deus. 
Gostaria de lembrar mais uma vez a necessidade para a nossa vida espiritual de encontrar diariamente momentos para rezar com tranqüilidade; devemos procurar este tempo e deixar um espaço para falar com Deus. Será um modo também para ajudar quem nos está próximo a entrar no raio luminoso da presença de Deus, que traz a paz e o amor dos quais todos temos necessidade.

em 8 de agosto de 2012

Um comentário:

Sheila Jorge disse...

Gostei muito desta postagem! obrigada por compartilhar conosco. um abraço e fique com Deus.